A banda Aero já está na estrada desde 2007. E como toda banda que já tem um certo tempo de estrada e fez várias apresentações muito boas, se aguarda o tão esperado debut.

Ímpeto é um EP com 06 músicas, que é uma parte de um álbum que deverá sair futuramente com o nome de Tempestade e Ímpeto.

Ao longo desse tempo, a banda teve alguns hiatos e mudanças em sua formação. Para registrar este trabalho, contou com André Reoli (baixo/voz), Flávio Lopes (bateria), Victor Maia (guitarra) e Yuri Cavalcante (guitarra). Teve produção do Cláudio Renato (Caverna Produções), que gravou, mixou e masterizou.

Quem já presenciou um show da Aero saca de cara qual é o trampo deles: um rock vigoroso com uma pegada alternativa, puxando pro shoegaze, cheio de efeitos e muito barulho, permeado, às vezes, com delicadas melodias e umas passagens mais clean.

Nessa mesma vibe vem o EP.

Tédio abre os trabalhos com um rock de chutar a porta. Um refrão vigoroso, boas guitarras e uma bateria bem nervosa. Poderia apenas ser menor. Tem mais de 6 minutos. Na segunda metade, ela praticamente vira outra música – muito boa também -, contudo cansativo. Poderia ter rolado um Tédio Parte 2, quem sabe.

Ela continua na mesma vibe de Tédio. Com ótimas ideias de guitarras, que talvez merecessem um destaque maior, e uma bateria quebrando tudo.

Apologia à Arrogância é uma música que já conhecia de shows, e no EP ela não conseguiu o mesmo punch, infelizmente. A guitarra que inicia a música e dá todo o clima ficou bem lá atrás… Poderia ser menor também.

Efeito Werther é um instrumental bem bacana! Quase emulando (!) uma surf music intergalática. Entraria fácil em qualquer coletânea do tipo.

Zero Kelvin começa com um timbre de guitarra lindo! Mas a música não engrena. Parece faltar algo. Parece pedir algo que não foi atendido. Tem umas passagens bem bacanas. Termina com uma guitarra fechando um ciclo de ótimos timbres.

Flor Marrom fecha os trabalhos com dignidade. Alterna a sujeira com passagens clean, em mais um belo trabalho de guitarras. Uma boa melodia e backings bem bacanas. O teclado (?) no final dá um toque especial.

No geral, Ímpeto é um bom EP. Poderia soar melhor, com uma produção mais caprichada. Ficou meio com cara de demo. A Aero tem muito mais potencial do que foi apresentado neste trabalho. Tem tudo para nos presentear com um ótimo disco para concluir o Tempestade e Ímpeto.

Aguardemos!

*Rubens Lerneh