A Elétron já é uma veterana do rock de Teresina. Com 15 anos de estrada, muitos shows e eventos, porém com uma tímida produção musical. Nestes 15 anos este é seu primeiro registro com uma boa qualidade. Até encontramos alguns registros ao vivo e um single, mas não tão bons.

Onde Estão Vocês traz quatro músicas, todas com as muitas referências que a banda tem, tanto em sua música quanto em suas letras, nomes, performance e trejeitos.

Versos de A Dança da Legião Urbana como: “Você com as suas drogas e as suas teorias, e a sua rebeldia e a sua solidão…“, se confundem facilmente com versos de A Fuga: “Você com os seus planos, e as suas teorias, e as suas fugas e a sua solidão“.

Ou versos de Baader-Meinhof Blues se confundem com trechos de Dados (Será referência ao guitarrista da banda legionária?): “Já estou cheio de me sentir vazio“, “Já estou cheio de me sentir o mesmo“. Tudo bem que os contextos são outros e etc… Mas para uma banda chamada Elétron e com um vocalista de sobrenome Russo, essas coincidências deveriam ser evitadas.

O começo de A Fuga lembra tanto Soldados, que você fica esperando os versos: “Nossas meninas estão longe daqui, não temos com quem chorar e nem pra onde ir“.

A Elétron parece que ficou parada no tempo, continua lá no início dos anos 80, quando o Rock BR começava a se formar, ganhando espaço nas rádios, TVs etc. E observando alguns vídeos de shows antigos da banda praticamente não mudou nada nestes 15 anos.

Num show de 2005 eles já tocavam A Fuga – há um vídeo do show completo no canal da banda no Youtube -, e o show é absolutamente igual ao que apresentam hoje em dia. Apesar da formação totalmente diferente, o espírito é o mesmo.

A banda é coesa, com destaque pra umas boas guitarras em certos momentos e pro batera que trabalha o bumbo de forma bem bacana e deu um toque legal em Ficção Urbana com uma pandeirola.

A Elétron deveria procurar uma identidade própria, se livrar destes estigmas do passado e evoluir, afinal basta lembrar que a melhor fase da Legião Urbana foi quando o Renato Russo se assumiu e compôs suas melhores músicas.

* Rubens Lerneh