Diretamente de Parnaíba – PI a Phunkbuda apresenta a sua mistura sonora, que já entrega muito apenas no nome: é isso mesmo, eles bebem, e muito, na influência do Planet Hemp, mas também há espaço para outras, como Rage Again The Machine, Bob Marley, Charlie Brown Jr etc.

Um HC swingado, com letras politizadas, alternando ora vocais raivosos, com uma letras mais falada como no Hip Hop.

Sim, eles defendem a legalização da ganja.

O Caminho é pra Frente e Freio de Camburão poderiam perfeitamente estar no primeiro disco do Planet Hemp, Usuário. Já Meu Amigo me Falou tem uma levada que lembra Rage Against The Machine.

Em Desabafo de uma Planta o riff inicial, uma homenagem certamente, vai te levar direto a outra banda daqui. Narguilé Hidromecânico está presente não apenas como influência, mas também na participação de Fábio Crazy, fazendo voz na faixa citada, e sendo produtor da banda.

Manipulação traz uma pegada mais hardcore, e que talvez a banda pudesse investir mais. A mensagem é destinada aos “políticos imundos” numa pegada curta e direta, com direito a um solo bem encaixado.

Gira-se a chave e temos um quase reggae com ótimas guitarras e numa brisa bem suave. Pra Falar de Amor é uma homenagem “ao que o mestre ensinou”.

Tudo bem que banda nasceu como um projeto para fazer um tributo ao Planet Hemp e leva consigo esse DNA muito forte em seu som. Mas agora que deixou de ser projeto, virou banda e quer seguir carreira como banda autoral, deveria focar em fazer o “seu som”.

No mais é uma produção bem honesta, coisa que Parnaíba vem nos surpreendendo bem nesse quesito, visto outro trabalhos vindos de lá.

O EP foi lançado pela “Solar 6 Voltz”.

Nota: ⭐️⭐️⭐️

*Rubens Lerneh