Após alguns ótimos singles – sim, todos estão no disco -, a Florais da Terra Quente lança seu debut. Contendo 8 músicas e uma intro. Eu sei, é pouco. Gostaríamos de mais, uma vez que o disco acaba rapidinho e a gente fica querendo ouvir de novo e de novo.

“A Semana”, “Fantasma” e a linda “A Marte” juntam-se a outras ótimas canções, como “O Que Sobrar” e “Dicionário”. Que menina da voz linda!

O disco ainda conta com a participação de Bráulio Miranda em “Canção do Arpoador” e da Banda de Pífanos em “Dois Filhos”, que tem um final contagiante.

Mesmo com todas as dificuldades que toda banda independente já enfrenta, e ainda mais em plena pandemia, a Florais da Terra Quente conseguiu nos brindar com um ótimo disco de estreia.

*Rubens Lerneh