Após vários ótimos singles, a banda florianense Nós e Chico lança seu primeiro disco “Manual de um Sonho Bom”. Feito totalmente no mais puro estilo “Do it yourself“. E não decepciona.

“Lar” abre o disco de forma magistral, melhor cartão de visitas não poderia ter. Toda a vibe que vai permear o disco se encontra nela. Ótimos timbres, com destaques para as guitarras fazendo um belo trabalho.

“Morena” já havia sido lançada como single, com direito a clipe e tudo. Mantém a mesma pegada. “Eu quero sentir o teu suor escorrendo em mim e gritando o nosso amor eterno“.

“Avenida Nº 03” é sobre amar “perder tempo” com pessoas que gostamos de estar junto, e dessa forma, a viagem pode ser como for, e tá tudo bem. O que importa é estar ali, naquele momento. E a gente faria tudo de novo e de novo… Muito boa.

“Não Sei Ganhar, Torquato” e “Bar Vazio” vêm na sequência. “Meu coração é um bar vazio tocando Belchior”. Tente não cantar junto e falhe miseravelmente.

“Recomeçar” é a música mais pesadas do disco. Arrastada e com guitarras querendo ganhar liberdade e baixo na cara. “Apenas aceite. É o fim dessa história que eu imaginei“.

A música que dá título ao disco nos leva pra longe dessa loucura em que vivemos. Sonhar é preciso, apesar de tudo.

“Sentimental” tem aquela delícia de batida bubblegum. E o disco termina fazendo ótimas reflexões e nos deixando com vontade de cantar ao vivo o refrão, com direito a braços pra cima, batendo palmas e entoando “Por que eu não sou assim, tão sentimental?”

Que não demore.

Rubens Lerneh