O projeto Monte Imerso surgiu no bairro do Monte Castelo em Teresina, capital do Piauí. A partir da troca de materiais e perspectivas sonoras entre os compositores Davi Abel e Zacarias Seriano. Com a chegada de Rafael Marques e Jean Sousa no começo de 2019, formou-se a banda Monte Imerso. O grupo fez uma série de apresentações na cidade de Teresina, com sua envolvente experimentação sonora, chamando atenção da cena Indie local.

Foto: Renata Fortes

O quarteto já lançou 2 EPs em 2020, “Dança da Cidade Melancólica” com 5 faixas e o EP com 2 remixes do mesmo trabalho, além da apresentação ao vivo no Marthe Festival de 2019. Para o MARTHESESSIONS, projeto online do Marthe Festival, eles apresentaram 2 canções inéditas: “Síndrome do Amanhecer” e “No Instante que Percebi”, além de uma versão para “Um Tempo no Tempo”, do projeto Duben.

A Marthe Sessions é um projeto online do Marthe Festival, evento produzido pelo Hominis Canidae em Teresina. O evento físico teve 3 edições entre 2017 e 2019, com mais de 50 apresentações em vários espaços da capital piauiense. “O Marthe Sessions contou com 5 artistas/bandas de diversos estilos musicais, que representam bem a diversidade da música piauiense, gravando em alta qualidade de áudio e vídeo apresentações ao vivo no Parque da Cidade, um dos cartões postais de Teresina”, explica Diego Pessoa, criador do projeto. 

O projeto foi lançado no final de janeiro no canal do Hominis Canidae no Youtube e já conta com mais de mil visualizações orgânicas (Veja aqui). O EP com a participação da Monte Imerso é o primeiro de EPs que chegarão nas plataformas de música, em lançamentos do selo Hominis Canidae REC em parceria com as bandas.