A banda Fizeram a Elza começou suas atividades em 2019, tendo como influência de diversos grupos de ritmos nordestinos e africanos. Os integrantes são jovens que fazem parte da cena cultural de Santos, seja consumindo ou participando de diversos projetos. Mesclando músicos com experiência autoral e novos nomes que começam agora a compor. “A ideia é promover a cultura popular e a ancestralidade misturando com elementos do universo pop, como o Rock e o Eletrônico”, explica Gil Oliveira, guitarrista do projeto.

Jefferson Fernandes/Pinel Agência

Com a pausa forçada pela pandemia, os integrantes aproveitaram o tempo para compor novas letras, maturar ideias e aprimorar o trabalho já iniciado. Do processo, nasceram as 5 músicas do EP “Hecatombe”, que demonstram a pluralidade sonora do sexteto. “Cada música aborda um ritmo e temática diferente, trazendo de forma poética, temas contundentes como a saga dos imigrantes, a desigualdade social e seus efeitos no indivíduo”, comenta Barbara Felix Dias, vocalista da banda.

O primeiro single chamado “Carnaval”,  que abre alas para o EP, chega em todas as plataformas de streaming exatamente no período no qual deveria acontecer a maior festa popular do Brasil. A canção inédita, com levada festiva, traz elementos percussivos acentuados em sua levada de samba reggae e samba rock, misturado com metais dos bailes de carnaval e a universalidade da guitarra distorcida e sintetizadores trazem uma mistura única e cativante. “Carnaval é o cenário desta música com sua ebulição de vontades escondidas e amores fulminantes onde a música traz sua mensagem, com textura de crônica e o aromas dos blocos de rua”, comenta Breno Ayres, compositor da canção.