Mercedez Vulcão, uma das participantes do reality Queens Stars Brasil, que é transmitido na HBO Max e comandado pelas cantoras brasileiras Pabllo Vittar e Luísa Sonza, acaba de lançar o EP de estreia, Sem Ar. São quatro canções que mostram a versatilidade da voz e composição da artista paulistana, que transita com vigor e naturalidade entre o rock, o pop e a música brasileira.

Fotos: Valéria Gonçalvez 

O EP traz duas distintas e impactantes participações de vocalistas. A também participante do Queens Star BarNaja White, ligada à cena emo/rock alternativo, canta junto à Mercedez na faixa ‘Apego’, a mais potente do registro, com batidas secas em meio à riffs que lembram os anos clássicos do Smashing Pumpkins e Nirvana.

Outro convidado é o rapper Conspira, que participa da faixa título, fechando o EP. O artista, que assim como Mercedez tem base na cidade de São Paulo, é o contraponto áspero em meio à canção suave e com balanço.

‘Sem Ar’ também é composto por ‘Repartição’, com começa com uma bossa nova e loga cai e melodias quebradas e despojadas para abraçar a voz envolvente e provocativa de Mercedez. Tem, ainda, ‘Azul’, a balada doce do EP.

Como um todo, Mercedez entrega um material que mostra onde ela quer estar artisticamente enquanto uma cantora drag queen — altamente influenciada pela voz e poder de interpretação de Elias Regina e Cazuza, por exemplo: um ambiente musical plural, muito bem decidida que pode ocupar distintos palcos e plateias com sua arte.

“Inadequação é o que define este EP. Resume a existência do meu eu artista: ser cada vez mais eu, não importa onde e perante a quem. Quero sempre ser eu mesma”, fala Mercedez.

Mercedez ainda destaca o privilégio de participar ao lado de outras talentosas drags no reality da HBO Max. O programa, que ainda conta com a bancada fixa de jurados formada por Tiago Abravanel, Vanessa da Mata e Diego Timbó, além de Cleo, Aretuza Lovi e Gloria Groove entre convidados especiais, vai eleger as três melhores drag queens cantoras do país.

“Estar ao lado de outras 19 drag queens, de vários estilos e lugares, ajudar a expandir minha visão artística. É uma oportunidade única e valiosa na minha carreira”, destaca.