Caleidoscópica, o novo EP da cantora e compositora Ângela Castro, já está disponível nas principais plataformas de streaming. Com cinco faixas, o trabalho amplia ainda mais a pesquisa da artista, que acrescenta a sonoridade dos beats eletrônicos ao seu repertório poético e musical. Gabriel Souto (DuSouto, Luisa & Os Alquimistas) assina a produção do EP, que foi viabilizado com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte.

Angela conta que o processo de criação de Caleidoscópica foi marcado por diversas experimentações em parceria com o produtor Gabriel Souto, que além de ser responsável pela sonoridade moderna do trabalho, também gravou alguns instrumentos. “Quando chamei Gabriel pra fazer o EP, queria a identidade sonora dele impressa em cada uma das composições que eu trazia. E assim foi acontecendo: a gente encontrava um caminho, aí ele seguia levando pro universo sonoro dos beats, das programações eletrônicas e dos sintetizadores e eu ia colaborando com alguns detalhes. E quando eu via, já estava tudo lindo”, lembra Angela.

Crédito: Breno Inácio / Bellatrix Estúdio

Neste processo, algumas composições passaram por uma verdadeira metamorfose entre a composição original e o resultado final no estúdio. É o caso de “Senhora”, a segunda música de trabalho do EP. “”Senhora” é uma composição minha em parceria com Ricardo Baya, feita no tempo em que tocávamos num projeto de forró. Surgiu como um xote falando sobre um amor entre 2 mulheres, que é um ato político só por existir. A canção foi inspirada pelo início do relacionamento com minha esposa”, diz Angela. A faixa também conta com a participação de Carlos Tupy, na guitarra solo.

Caleidoscópica também traz composições em parceria com Khrystal em (“Patuás, Fé e Orixás”, primeiro single lançado em maio) , Gabriel Souto em Querendo Paz e Priscilla Villela (em “Todas Elas”). O EP também traz participações de Tiquinha Rodrigues, que toca violino em “Todas Elas” e participa do coro ao lado de  Priscilla Vilela e Alice Vilela, que também recita o texto.