Sorry For All e Berro Mote escancaram peso, sujeira e humor no split Sorry pelo Berro, com oito faixas, quatro de cada banda. O álbum já está no streaming pelo selo Abbey Roça.

O nome do split é um trocadilho, descarado. “É rock e humor desgraçado com energia suficiente para incomodar os incomodados”, destacam as bandas.

O split abre com as músicas da Sorry For All, power trio punk/hardcore de Socorro, que completará 10 anos em 2023. São quatro canções com piadas sobre o cotidiano embalado por uma sonoridade peculiar: um meio termo de Motörhead revisado, com nuances setentistas, com influências da crut canadense Inespy.

Foto: Caio Kenji (@kenjicaio)

“Essa pegada tudo é rock´n’ roll. Viramos o tiozão que só fala rock n’ roll”, eles ironizam. A música Heavy Metal Role tem essa pegada. A Toni Transtornado já é uma pegada funk BR/hardcore, com sutis – bem sutis – referências a Gerson King Combo, Toni Tornado, Cassiano.

Ramonão Mil Grau, que saiu também em videoclipe, é mais uma homenagem, “cópia do Ramones”, desta a Sorry For All. E a última é Outlaw´s Love, definida pelo trio como “uma música de amor falido”.

Em seguida entra a Berro Mote, de São José dos Campos, uma banda que auto se define como “uma grande confusão sonora sem alguma referência específica”, um desabafo em forma de barulho e berros.

Foto: Vincent Vegas (@clicks.and.recs)

Neste split, a banda mostra referências da clássica Possessed e uma pitada de Impetigo, isto é, com base no death metal, thrash metal, punk old school e ainda tem espaço para o grind.

Como ressalta a Berro Mote, o split Sorry Pelo Berro é “literalmente um pedido de desculpas pela desgraça sonora praticada nesse trabalho”.