A pernambucana Dani Carmesim lançou dia 18 de agosto, em seu canal do youtube, o clipe de “Resumo da Ópera”. Música que dá nome ao novo disco e que encerra de forma dramática, profética e apocalíptica o terceiro ato do álbum lançado no final de 2021. O clipe é dirigido e roteirizado por Marina Branco da Caldo de Cana Filmes ao lado de Nataly Barreto, André Insurgente e da própria artista que mais uma vez encabeçou essa produção de forma totalmente independente.

Em “Resumo da Ópera”, Dani constrói uma narrativa que reflete sobre a obscuridade de nosso tempo, o chamado “novo normal”, e, ao mesmo tempo em que nos traz essa realidade, o clipe é carregado de referências ao Sétimo Selo, filme sueco de 1957 dirigido por Ingmar Bergman, que, sessenta e cinco anos depois de lançado, continua atual e inspira diretamente o “Resumo da Ópera”.

Tanto no disco quanto no clipe são abordados o egoísmo do ser humano mais a vontade de enganar a morte, mas, quem pode enganá-la? Há quem acredite nisso e essas questões são trabalhadas no vídeo que traz estética semelhante ao filme de Bergman em seus jogos de luz, sombras e escuridão, em referência direta àquela a quem não podemos evitar. Nas duas obras a morte é eixo central e implacável, seja no contexto da Peste ou da Covid.

A letra de “Resumo da Ópera”, igual ao filme Sétimo Selo, mostram a possibilidade que a descrença, a teimosia, o preconceito e o negacionismo da verdade podem ser a nossa ruína, nos guiando a um abismo de incertezas sobre o futuro do planeta e da própria humanidade, afinal, “O que nos importa é querer e ter poder. Querer poder pra quê?”.

Maduro, o trabalho de Dani Carmesim proporciona a espectadores e ouvintes a inquietação dos tempos em que foi gerado. Esses tempos. Nossos tempos.

Confira o clipe abaixo: